Instruções aos Autores

Os artigos podem ser submetidos nos idiomas português ou inglês. Os artigos redigidos na língua portuguesa devem conter título, resumo e palavras-chave, e, quando submetidos em inglês, devem trazer título e resumo em português.



Tipos de artigos:

Editorial


Serão publicados editoriais mediante convite, devendo veicular um conteúdo científico além da simples relação dos artigos publicados ou de notícia relacionada com o periódico ou sua área temática.

Artigo Original
É uma exposição completa e original, totalmente documentada e interpretada, de um trabalho de relevância. Deve ser resultado de uma pesquisa científica.

Comunicação
Corresponde a um trabalho sumário, podendo ser um artigo com resultados ainda parciais; considerações sobre aspectos pouco abrangentes da área; desenvolvimento de considerações técnicas relativas a algum aspecto da engenharia sanitária e ambiental ou alguma outra abordagem sumária pertinente, a juízo dos Editores

Artigo de Revisão
Corresponde a um artigo no qual é levantado o estado da arte de algum tema relevante e inovador na área de engenharia sanitária e ambiental, cuja abordagem deve ser suficientemente crítica e capaz de identificar avanços, lacunas e desafios científicos no tema, à luz da literatura nacional e internacional. Trabalhos de revisão sistemática e meta-análise podem ser incluídos nessa categoria.

Práticas Operacionais e de Empreendimentos:
Essa seção tem como objetivo publicar trabalhos teóricos e aplicados, produzidos pelos técnicos da área operacional das companhias de saneamento básico, com o intuito de promover a disseminação do conhecimento gerado dentro da mesma. Nessa seção serão aceitos trabalhos sem o rigor da estrutura acadêmica.

Estrutura dos artigos:

Os artigos devem ser elaborados da seguinte forma para publicação na revista:
O texto integral do artigo não poderá exceder 14 (catorze) páginas para Artigo Original e Artigo de Revisão, 10 (dez) páginas para artigo de Comunicação e 05 (cinco) páginas para Práticas Operacionais e de Empreendimentos, atendendo ao formato estabelecido nos itens a seguir.

A primeira página deverá conter o título do trabalho, um resumo do artigo com no máximo, 1.000 caracteres (espaços inclusos) e a indicação de no máximo 7 (sete) palavras-chave, seguidos de suas traduções para a linha inglesa, incluindo o título. Na fase de submissão não deve aparecer a identificação de autoria.

O texto deverá ser formatado para um tamanho de página A-4, com margens superior, inferior, esquerda e direita de 2,5 cm. As páginas deverão ser devidamente numeradas. Deve ser empregada a fonte Times New Roman, corpo 12, exceto no título que deverá ter corpo 16. O espaçamento entre as linhas deverá ser simples.

Ao encaminhar o texto, o autor deve mandar um arquivo sem os nomes dos participantes, sem os currículos dos envolvidos, bem como qualquer identificação dos mesmos (inclusive nas referências). O procedimento é fundamental para garantir a total transparência e isenção na avaliação do material.
O corpo do artigo deve ser organizado segundo um encadeamento lógico, segundo os subtítulos: Introdução, Metodologia, Resultados, Discussão, Conclusões, Agradecimentos; Fontes de financiamento, Contribuição dos autores e Referências. Na redação, não deve ser empregada a primeira pessoa, e o estilo a ser adotado deve ser objetivo e sóbrio, compatível com o recomendado para um texto científico. A seção de Práticas Operacionais e de Empreendimentos não precisa seguir o rigor da estrutura acadêmica, mas deverá ter no mínimo, os seguintes subtítulos: Introdução, Objetivos e Referências


Após a aprovação do artigo, será solicitado ao autor a versão completa, onde a primeira página deverá conter o título do trabalho, o(s) nome(s) do(s) autor(es), ORCID, afiliação institucional em até 3 instâncias (por ex. Universidade, Faculdade, Departamento), cidade, estado e país. Deverá ser indicado o autor correspondente e seu e-mail. A segunda página deverá conter um resumo do artigo com, no máximo, 1.000 caracteres (espaços inclusos) e a indicação de três palavras-chave, seguidos de suas traduções para a língua inglesa, incluindo o título. Agradecimentos e a contribuição de cada autor, se houver, deverão ser incluídos somente na versão final do artigo aprovado para publicação.

Figuras e ilustrações podem ser inseridas no arquivo do texto, de maneira que tenham como ser editadas através do MS Word for Windows. Fotografias podem ser inseridas em resolução mínima de 300 dpi. Alternativamente, podem ser enviadas anexas ao artigo, em resolução mínima de 300 dpi. Os gráficos, desenhos, figuras e fotografias devem ser denominados de Figura, numerados sequencialmente em algarismos arábicos e mencionados no texto.

Os quadros e tabelas devem ser apresentados sem linhas de grade e todas as unidades, correspondentes aos termos usados, claramente identificadas. Todos os quadros ou tabelas devem ser denominados Tabela, possuir título, ser numerados sequencialmente em algarismos arábicos e estar mencionados no texto. A tabela não poderá ultrapassar a dimensão de uma folha A-4.

As equações devem ser denominadas de Eq., numeradas sequencialmente em algarismos arábicos e com todos aos seus termos descritos no texto, incluindo as suas unidades ou dimensões.

As referências devem ser citadas no texto de acordo com a norma NBR 6023/2002. Assim, para um autor, usar (WHO, 2006); para até 3 autores, (LEONEL, MARTELI e SILVA, 2013), e para mais de 3 autores, (SOARES et al., 2016). Na lista de referências devem constar todas as citações, em ordem alfabética, de acordo com a norma NBR 6023/2002.

Exemplos:

Artigo de periódico
GABRIELLI, G.; PAIXÃO FILHO, J. L; CORAUCCI FILHO, B.; TONETTI, A. L. Ambiance rose production and nutrient supply in soil irrigated with treated sewage. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v.19, n.8, p.755–759, 2015. https://doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v19n8p755-759

Artigo apresentado em eventos
BARBONI, J. T.; ROCHETTO, U. L. 2016. Análise da eficiência de fossa séptica biodigestora para tratamento de esgotos domésticos em área rural. In: XI Congresso Nacional de Meio Ambiente de Poços de Caldas. Poços de Caldas, MG, 2016.
Livros

SILVA, W. T. L. Saneamento básico rural / ABC da Agricultura Familiar. Embrapa. Brasília, DF, p. 68, 2014
Obra de autoria institucional
MINISTÉRIO DA SAÚDE (BR). Dengue: instruções para pessoal de combate ao vetor: manual de normas técnicas. 3ª ed. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2001.

Capítulo de livro
PINTO MCI, PORTO IS. A dor como quinto sinal vital. In: FIGUEIREDO NMA, organizador. Ensinando a cuidar de clientes em situações clínicas e cirúrgicas. São Caetano do Sul (SP): Difusão Paulista de Enfermagem; 2003. p.59-78.

Legislação comum
BRASIL. Ministério das Cidades. Portaria nº 268, de 22 de março de 2017. Regulamenta o Programa Nacional de Habitação Rural, integrante do Programa Minha Casa, Minha Vida. Brasília, DF, 2017.

Obras coletivas ou de autoria de entidades
FUNASA. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde. Manual de Saneamento. Brasília, DF, 4ed, 2015

Teses e dissertações
FIGUEIREDO, I. Tratamento de esgoto na zona rural: diagnóstico participativo e aplicação de tecnologias alternativas. Tese (Doutorado) - Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Unicamp. Campinas, São Paulo, 2019.

Material online
SILVA, J. Efluente tratado de fossa biodigestora serve de adubo para pequenos produtores. Embrapa Instrumentação. São Carlos, São Paulo, 2018. Disponível em: . Acesso em: 12 de dezembro de 2018.




< voltar